Fantasia e Cia.

Prazer em imaginar.
 

9.3.07

Notícias de Karanblade (IV)

Uma breve descrição de Terra Próxima (humanóides)

Elfos Dourados, quase sempre chamados apenas de elfos, são o povo ancestral das florestas de Mahul Maakh. São muito nobres, porém alguns os taxam de arrogantes. Os elfos seguem a uma conselho formado pelos membros mais antigos dentre suas famílias. Devido a sua extraordinária expectativa de vida, esse conselho sem dúvida pode ser considerado o “avô” de toda a sua raça. Muitos dentre eles são muito ligados a natureza de Mahul Maakh, e nunca saem de seus domínios, porém outros são curiosos e capazes de viajar todo o mundo. Esses elfos são conhecidos pelo seu ódio aos orcs e aos anões, pois os consideram rudes e sem nobreza, eles também normalmente não classificam aos rotunianos como “humanos”. Eles raramente se juntam a outras raças em suas viagens, apesar de as vezes enxergarem nas habilidades dos halflings uma boa maneira de se apossar de relíquias mágicas. O Conselho Mahul é atualmente formado por seis elfos homens de aproximadamente 700 anos de idade e uma anciã elfa, Fiodras, que sempre lidera as decisões, dizem, usando sua beleza inegualável.

Os anões de Terra Próxima vivem na parte norte das Montanhas Rotun, em sua fantástica cidade encrustada nas paredes rochosas, o Elmo. Eles são hábeis mineradores e ferreiros, mas muitos também se interessam em estudar outros assuntos mais refinados como história e geografia. Conhecidos como “os mestres da montanha”, muitos são os que a abandonam para tentar a sorte nas terras abertas. Centenas de anões vivem hoje em Bak e Talanta. Anões partilham um ódio comum aos elfos, que apelidam de “nobres da mata”, e não são poucos os que desprezam orcs e gigantes. Dentre os anões mais conhecidos encontramos Bhrodain, ilustre governador do Elmo, Oldagg, artesão-mestre do Elmo, e Antysa, uma sacerdotisa bastante venerada que representa seu povo em Soldur.

Também achamos histórias consistentes sobre anões no distante Katai. De suas descrições, podemos afirmar que são muito parecidos com seus primos do sul, apesar de não cultivarem barbas longas e serem menores e mais ágeis. Eles também preferem os campos e fazendas às minas. Para diferenciá-los de seus primos mais conhecidos, nós o chamamos de anões do norte (a seus primos também chamamos de anões do Elmo ou anões rotunianos).

Orcs scyllianos, mas conhecidos como orcs de scylla, são os orcs do grande arquipélago de ilhas ao leste de Pontepedra, entre o Mar Dourado e o Oceano do Sol, as Ilhas de Scylla. São piratas rudes que infernizam a costa leste do continente com seus ataques e pilhagens, particularmente em Zelânia. Eles diferem de seus primos, or orcs das Montanhas Áridas, por serem consideravelmente mais magros e ágeis, porém não possuindo a mesma força e resistência. Muitos dos orcs de scylla são piratas, ou ao menos possuem um parente pirata. Tais orcs são naturalmente ligados ao mar, aos barcos e a todas as habilidades de marinheiro. Eles amam o mar aberto e preferem navegar a ficarem em terra seca. São também inimigos de quase todas as outras raças civilizadas de Terra Próxima, mas geralmente sua reputação não lhes faz justiça. Dentre os vários orcs de scylla odiados pela costa leste, destacamos Fillowpig, Axumal e o Capitão Cíclope.

Os orcs das Montanhas Áridas habitam o lado leste dessa cordilheira, em cavernas conectadas num emaranhado de túneis conhecido como os Ermos Profundos. Em realidade eles não estão muito distantes de Talanta e dos toranianos, mas são poucos os que saem do Fundo para andar pelas planícies, visto que odeiam a luminosidade do dia e a evitam ao máximo. Esse é um povo muito forte e saudável, porém não muito conhecido por seu carisma com outros povos, sendo as vezes mais rudes que certos anões e orcs de scylla. Muitos dentre eles vivem hoje em Sûr, já que seu antigo governador, Garlik, assinou em tratado que permitiu a entrada de raças não civilizadas na cidade-estado. Os homens de Talanta questionarem tal estranha decisão, e em resposta Garlik resolveu abandonar a cidade nas mãos de Zurtak, um feroz guerriro orc que era então líder de várias tribos dos Ermos Profundos. Garlik se refugiou nas terras demoníacas de Dordread, e surpreendentemente Sûr só fez crescer desde então, já que Zurtak costuma usar de trabalho semi-escravo para sua construção.

Os halflings e gnomos de Terra Próxima vivem no sudoeste de Pontepedra, próximos de Soldur. O povo pequeno dos halflings constroe suas casas arredondadas nas planícies, enquanto os gnomos vivem em sofisticadas construções junto a pequenos montes. Os halflings são geralmente bastante pacíficos e avessos a vida de aventuras, mas alguns dentre eles nasceram ambiciosos demais para ficarem longe das jóias e tesouros mágicos. Atualmente muitos halflings vivem em Mahul Maakh, para o descontentamento dos elfos. Já os gnomos são conhecidos pelas suas extraordinárias habilidades com construção e engenharia, e muitas de suas recentes invenções, como o canhão e as varas de pólvora, são hoje copiadas peloas anões do Elmo e os homens de Talanta e Bak. Eles não apreciam muito viagens, e como os halflings, normalmente nunca se afastam de sua terra natal. Os gnomos também foram responsáveis pela construção de uma das maravilhas do mundo, a cidade de Porto do Céu, onde seus maravilhosos navios-balão estão ancorados. A não ser pelos halflings de Mahul Maakh, ambos esses povos tem uma boa relação com as outras raças, apesar de os gnomos partilharem com os anões de seu ódio pelos orcs e gigantes. Dentre os famosos dos povos pequenos, encontramos Floro Galduick, prefeito das terras dos halflings, e Gnosha Galliezzo, inventor-mestre do povo gnomo.

Finalmente, nós temos os uldras, uma raça harmônica que vive nas florestas ao norte de Bak, próximo a Baía das Fadas. Esse povo é extremamente ligado a natureza e aos animais não hostis. Muitos dentre eles são amados pelos elementos e espíritos das matas, causando estranhamento aos homens urbanos. Os uldras quase nunca saem de sua floresta natal, Uldaran, e os que o fazem são para sempre banidos de seus misteriosos círculos de druidas. Dessa forma, um aventureiro uldra será solitário por natureza, e raramente se aliará com alguém. Os uldras tem também grande afinidade com druidas de qualquer raça, assom como bárbaros e rangers que passam por sua floresta de quando em quando, pois todos esses partilham de certa forma de seu amor a natureza. O único uldra famoso é Yaal Kin Futh, o Grande Druida da Floresta Uldaran, e também um dos seres mais poderosos desse mundo.

E aqui terminamos nossa breve descrição de Terra Próxima a suas raças civilizadas. Todas essas são apenas uma pequena parte da extensa fauna e flora, da míriade de criaturas fantásticas que habitam nosso mundo... Como as ninfas da Floresta das Ninfas, que as vezes tem filhas com humanos, maravilhosas meia-ninfas. Os meio-elfos e os meio-orcs são também bons exemplos da mistura entre os humanos e outras raças. Em Anahul Maakh, nós achamos os irmãos negros dos elfos, os drows. Mesmo no distante reino gelado do Katai, achamos os Kenkus, homens com face de corvo detentores de grande inteligência... Muitas mais poderão ser vistas pelos aventureiros que seguirem o baú do tesouro de um dragão, ou os artefatos perdidos em ruinas de um tempo antigo, repletas de seres que se recusaram a morrer e preferiram seguir a não-vida... Tantas mais que encheriam um tomo só para descreve-las, mas isso é tão somente um breve olhar sobre todas elas. Espero que tenham tido o mesmo prazer em conhecer mais sobre Terra Próxima que eu tive um dia em pesquisar e escrever sobre ela.

Tellius Tolken, Mestre do Conhecimento de Talanta

Trecho retirado do capítulo de Introdução.

Marcadores: ,

  • Adicionar ao Delicious
  • Adicionar ao Digg
  • Adicionar a Technorati
  • Adicionar ao seu mural no Facebook
  • Adicionar como tweet no seu Twitter

1 comentários:

Blogger Newton disse...

Gosto muito de Karanblade. Você sabe como dar o tom ideal para o seu mundo. Eu sempre recomendo quanto o pessoal me pergunta como criar um mundo de rpg. Keep on going strong!!!


Um abraço do Nitro
http://newtonrocha.multiply.com

10.3.07  

Postar um comentário

<< Home